Percepción sobre cultura en #SegPac – Proqualis

Percepções de funcionários da linha de frente de hospitais de cuidado de pacientes agudos sobre o clima segurança do paciente (CSP): examinando o papel da facilidade de notificação, das normas das unidades sobre a abertura e da liderança participativa

Contexto: A maior conscientização sobre a importância das questões ligadas à segurança do paciente tem levado à proliferação de teorizações, referenciais conceituais e artigos que aplicam as experiências das indústrias de alta confiabilidade aos ambientes médicos. No entanto, a pesquisa empírica sobre a segurança do paciente e o clima de segurança em ambientes médicos ainda está muito atrás da literatura teórica sobre estes temas.

Objetivo: A literatura organizacional mais ampla sugere que a facilidade de notificação, as normas das unidades sobre a abertura e a liderança participativa podem ser variáveis importantes para melhorar a segurança do paciente. O objetivo deste estudo empírico é examinar em detalhes como essas três variáveis influenciam as percepções dos profissionais da linha de frente do cuidado sobre o clima de segurança do paciente dentro das organizações de saúde.

Metodologia: Realizamos um estudo transversal. Os dados foram coletados através de um questionário composto por escalas previamente validadas.

Resultados: Os resultados do estudo mostram que a facilidade de notificação, as normas das unidades sobre a abertura e a liderança participativa estão relacionadas positivamente às percepções dos profissionais sobre o clima de segurança do paciente.

Implicações para a prática: Os gestores do cuidado de saúde devem envolver os profissionais da linha de frente durante as fases de desenvolvimento e implementação dos sistemas de notificação de erros para assegurar que os profissionais considerem que a notificação ocorra de forma fácil e eficiente. A alta direção e supervisores das organizações de saúde devem ter oportunidades de aprendizagem para melhorar suas competências de liderança participativa, a fim de integrar melhor as ideias e preocupações dos profissionais da linha de frente do cuidado no momento de tomarem decisões relacionadas à segurança. Por fim, os gestores do cuidado de saúde devem assegurar que os profissionais da linha de frente sejam capazes de comunicar livremente suas preocupações de segurança sem medo de serem punidos ou ridicularizados.

Para acceder al sitio, haga Clic Aquí

2010 © Foro Latinoamericano Colaborativo en Calidad y Seguridad en Salud

Desarrollado por IECS (Instituto de Efectividad Clínica y Sanitaria)

Log in with your credentials

or    

Forgot your details?